terça-feira, 28 de janeiro de 2014

INCOMPETÊNCIA COERCIVA

INCOMPETÊNCIA COERCIVA

CITAÇÃO
Imagem do Google

Ao rever este assunto, na minha biblioteca física, encontrei no livro « O Princípio de Peter ( The Peter Principle) que lá se encontra com sublinhados  ,desde o ano de   1970,  um capítulo sobre  uma matéria   que me tem deliciado, pela negativa , ao longo da minha vida,  e  hoje!,  ao analisar  o conteúdo que, a seguir se transcreve, inserto nas páginas 119,120 e 121 do livro acima citado, continuo a pensar que , infelizmente, nada mudou, Espero que gostem e, sobretudo, meditem.

«INCOMPETÊNCIA COERCIVA»

“ Ao rever estudos profundos de alguns casos de competência nos níveis mais altos da hierarquia, pareceu-me salientar um fenómeno psicológico que vou descrever. A competência no Zénite é rara, mas não completamente inédita. No capítulo I, escrevi:
«Com tempo suficiente --- e partindo da existência de categorias suficientes na hierarquia ---cada empregado se eleva até ao seu nível de incompetência e permanece nele».
Marechais vitoriosos, inspetores escolares bem-sucedidos, presidentes competentes e outros tantos, simplesmente, não tiveram tempo de atingirem o seu nível de incompetência.
Por outro lado, o aparecimento de um competente presidente de um sindicato comercial ou reitor de uma universidade demonstra simplesmente que, naquela hierarquia particular, não havia categorias suficientes para que atingissem o seu nível de incompetência.
Estas pessoas exibem «Competência no Zénite» *

Observei que estes competentes no Zénite não se contentam em ficar na sua posição de competência. Eles não podem subir a uma posição de incompetência ---já atingiram o topo da hierarquia --- e assim têm uma forte tendência para passar para outra hierarquia --- por exemplo, do exército para a industria, da política para a educação, do negócio para a política, etc. --- e atingir no novo ambiente, esse nível de incompetência que não podia atingir no anterior. A incompetência coerciva.

CITAÇÃO
Imagem do Google

Casos escolhidos do ficheiro da Incompetência Coerciva.
Macbeth, um bom comandante militar, tornou-se um rei incompetente.
A. Hitler, um político consumado, encontrou o seu nível de incompetência como Generalíssimo.
Sócrates foi uns professor sem igual, mas encontrou o seu nível de incompetência como advogado de defesa.
 Porque procedem eles assim?

«A este lugar falta competição».

Esta, ou uma variante, é a razão invariavelmente dada pelos competentes no Zénite, quando pensam na mudança que, eventualmente, os conduzirá à incompetência coerciva.

Será por necessidade?

Há de facto, uma maior e mais fascinante competição em permanecer abaixo do seu próprio nível de incompetência, O autor diz: Que discutirá este assunto num outro capítulo.

* Os nossos registos contêm alguns casos de «Competência no Zénite» em vários campos --- indivíduos que poderiam estar no ponto mais alto de várias hierarquias ao mesmo tempo. A. Einstein é um exemplo desse fenómeno. Era um pensador altamente competente que forneceu à ciência uma teoria especial e geral da relatividade.  Também é óbvio que Einstein era altamente competente no campo da moda masculina. O seu penteado e a sua maneira de vestir lançaram uma moda seguida pelos jovens da sua época. Considerando o que conseguiu no mundo da moda, sem esforço, imaginemos o que poderia ter conseguido se tivesse realmente tentado.

Logo que oportuno postarei o que o autores do Livro «O Principio de Peter», Dr Laurence J. Peter e Raymond Hull,  pensam  sobre a  «Hierarquia do Partido»





abibliotecaviva.blogspot.pt

28-01-2014