quarta-feira, 26 de março de 2014

PARÁBOLA DO MOSQUITO

SÁTIRA-PARÁBOLA DO MOSQUITO.


   Em tempos, quando pesquisava na Internet assuntos relacionado com artes marciais  encontrei lá a expressão  « Tai chi Chuan» que resumindo é uma arte marcial tipo « Laisser Faire Laisser Passer» ou « Less worry, more sleep » pois tudo nela deve ser feito com calma e sem confrontações.

   Até aqui pareceu-me tudo bem, só que ao ler um artigo de um cientista americano, que numa tarde bastante quente tinha o seu filho dentro do berço na varanda e ao ver aproximar uma tempestade no horizonte ficou a aguardar o desenrolar da trovoada e a consequência dos estragos da chuva grossa que com intensidade, do espaço, começaram a cair.

   Eis que o nosso bom homem fica estupefacto quando, de repente, uma nuvem de mosquitos lhe entra pela varanda dentro e começa a picar toda a pele visível do bebé, que entretanto, como é óbvio começou a chorar.

   Como cientista que era elaborou um estudo tendente a perceber a razão de, sendo as gotas de chuva mais pesadas do que cada mosquito, eles conseguiram sobreviver e, então, concluiu:

Os mosquitos em situação alguma enfrentam as dificuldades ou as adversidades, para isso colocam-se ao lado delas e deixam-se conduzir calmamente e, com o menor esforço, esperam que a tempestade passe. Logo que encontram um lugar seguro, pisgam-se (risos) como foi o caso aqui citado, havendo no entanto uma exceção, como, a seguir, veremos.


    Mas vejamos, então, melhor a sátira-parábola que se aplica a muito boa gente, no poema seguinte, no qual apresento aos meus leitores um fim trágico e um fim feliz, que agradeço a análise da vossa parte e,  que nos vossos comentários, façam a vossa opção, no sentido de eu poder fazer; a edição, respetiva correção e consequente postagem, de acordo com o maior número de respostas dado por cada um dos meus leitores.

    Então,  a  pérola reza assim:

«O MOSQUITO ATREVIDO»

O MOSQUITO É UM SER VIVENTE,
E TAMBÉM É INTELIGENTE!
QUANDO COMEÇA A CHOVER,
ENCOSTA-SE AO LADO DA CHUVA,
COMO A PARRA FAZ À UVA,
PARA NÃO SE INTROMETER.

VOA AO LADO DA TEMPESTADE,
NÃO ENFRENTA A ADVERSIDADE,
SABE O QUE QUER DO SEU FUTURO,
VAI VOANDO SEMPRE COM ATENÇÃO,
NUNCA ENTRANDO EM CONTRAMÃO,
ATÉ ENCONTRAR UM LUGAR SEGURO.

NÃO SE MOLHOU!  E SAIU ENXUTO.
E SEMPRE COM UM AR RESOLUTO,
OLHOU ! E COMEÇOU LOGO A PICAR.
DEPRESSA VIU QUE ESTAVA ERRADO,
E, COM TANTA GENTE AO SEU LADO,
FICOU SEM SABER POR ONDE COMEÇAR.

TERMINO FALANDO DE MIM,
NÃO QUERIA QUE TERMINASSE ASSIM,
 NEM QUE O MOSQUITO TIVESSE TAL SORTE,
MAS, UM BICHO TÃO TAMANINO,
AO ESCOLHER AQUELE DESTINO,
FOI ENTREGAR O SEU CORPO À MORTE!

1-FIM TRISTE
2- FIM IGUAL, MAS MENOS TRISTE

QUANDO VIU UMA PRAIA DE NUDISMO,
E SEM QUALQUER EXIBICIONISMO,
DIZ: FOGO À PEÇA !  VÁ DE PICAR!
MAS FICOU TÃO ATRAPALHADO,
QUANDO VIU TANTA «BRASA» AO LADO,
QUE LOGO ACABOU POR SE QUEIMAR.


Espero que gostem, meditem e não se esqueçam do meu pedido.
Publicado por:

Imagens do Álbum do Autor e do Google
abibliotecaviva.blogspot.pt
26-03-2014