sexta-feira, 14 de março de 2014

DISCIPLINA APLICADA


A UM HUMILDE ORFÂO DE PAI (1ANO) E MÃE(2ANOS).
 
«Caixeiro no Cercal do Alentejo, 1950- 13 anos»
    Na escola, além  de quem aplicava o RDE, havia: A cana, a régua e a palmatória , também conhecida pela menina dos cinco olhos; Por ironia do destino fui eu que levei a palmatória para a escola; Foi feita pelo meu tutor, mas não sei quem é que lhe fez a encomenda; Era feita de madeira nobre e rija; Na ponta era plana com três centímetros de espessura e terminava num círculo com um diâmetro de oito centímetros, sendo decorada com o signo-saimão dentro do círculo. 
«Frente da Escola da Figueira , há muitos anos fechada e restaurada recentente»
Traseiras da Escola
    Na sua construção,  cada vértice  da decoração, em número  de cinco - dai o nome por que também era comhecida -    era perfurado de modo a que não houvesse a possibilidade da existência da formação de caixa-de-ar; O pior, é que fui eu o primeiro na escola a ver apenas cinco pontos brancos na palma da mão, tudo o resto era vermelho; Não estranhei, visto que já conhecia uma igual lá em casa.( risos).
    Pela experiência que vi, vivi e senti , mas lamentando desconhecer o código da aplicação das penas, a mais leve que se aplicava era a da cana; Era sempre aplicada de cima para baixo nas cabeças dos alunos; Sendo a pena mais leve e a mais utilizada, era frequente verem-se alguns alunos, cujos pais que as possuíam, a procederem à manutenção do stock; Já nessa altura havia boas intenções! E o facto de eu ter trazido a palmatória? 

  Cumpri uma ordem do meu tutor  « leva isto à professora porque pode-te lá fazer falta».
   Como já vimos, a pena mais leve e a mais pesada, vamos agora falar na régua; Era um rectângulo com cerca de cinquenta centímetros de comprimento, seis centímetros de lado e três centímetros de espessura: Fazia as mesmas funções da palmatória só que nem sempre era aplicada nas mãos e, por isso, deixava más recordações. 

   A minha colega de escola e hoje minha esposa ficou com um galo na cabeça como souvenir; Ela que era e é uma santa também a conhecer a disciplina? O que é que estava mal, afinal? Em relação ao RDC, a situação de dia era boa com a minha tia, já falecida;   Se havia problemas, fugia;  O pior era à noite quando a minha tia recorria para o supremo João,  já falecido, que era o meu tutor, e lá vinha a menina dos cinco olhos

   Para não me alongar, deixo à vossa consideração este assunto.


Campo Militar de Santa Margarida
   Quanto ao RDM não tive razão de queixa, era já casado, tinha uma filha de dois anos, mas ainda tive dois percalços, a saber; Fiz a recruta em Santa Margarida e um dia saí da formatura para ir ver uma fita; Ao chegar à porta do quartel o oficial de dia, Ten. S.Martinho, aplica-me o RDM a saber :

  Uma carecada, descascar as batatas para o rancho e uma dispensa de fim-de-semana cortada.

    A tarefa das batatas acabou às quatro da manhã; Começaram a sair redondas e , depois o cansaço e sono fizeram o resto; Pareciam, depois, cubos, rectângulos e outras figuras geométricas dentro das terrinas; Era lindo de ver! (Risos).

«Como ficou o chão é melhor não falar».
  Ganhei dos cozinheiros dois pães e um chouriço que trouxe para o quartel e enfiei tudo, provisoriamente, dentro do caixote, na caserna; Ganhei ainda uma cor castanha nas mãos à qual um perfume inebriante se associou; Este conjunto demorou mais de uma semana a sair.

  Outra vez, calhou-me a mim ser o chefe mesa e, ao distribuir a sopa, cada mesa tinha doze soldados, fiz mal as contas e, para mim, apenas sobrou o caldo; O entulho já eu o tinha distribuído; Agarrei no prato e bebi o caldo e fiquei à espera do segundo prato; Aparece o mesmo tenente e pergunta; Então  quatro noventa  não comes a sopa, respondi :
«bebi-a porque ela era só caldo».

   Disse a verdade, mas, mesmo assim do RDM levei, outra carecada que consistiu no corte total do cabelo com a máquina zero.

  A cabeça parecia, depois, uma bola de cristal; Esta operação também tinha o nome de « corte do cabelo à escovinha».
  Perdi, com a dispensa cortada que também tive, não poder vir visitar a minha mulher e filha nesse fim-de-semana, mas ganhei dois pães e dois chouriços; Fiquei triste mas, paciência! 

Não se podia ter tudo!


Espero que gostem e comentem.

PS: A foto da imagem, única que tenho da época,  foi tirada numa máquina Kodak de fole; O fato está curto, mas paciência, já que foi feito do resto de um corte de cotim e o tecido não deu para mais! 

Publicado por:

Imagens do Álbum do Autor e do Google

abibliotecaviva.blogspot.pt

14-03-2014