sábado, 29 de março de 2014

CARTA COM AMOR E HUMOR NEGRO

CARTA COM AMOR E HUMOR NEGRO


   Recordando tempos, quando ainda no ativo, circulou uma cópia duma carta dum pai António para seu filho Chiquito que, se bem me lembro, dizia assim:

«Angora Bera Vista, Agosto 1974.

   Olha Chiquito ,tuas pai Antoino quer que tu esteijas bem , já que aqui quando DEUS  quera estar passano  menos male. 

   Aqui us branco  tem esperto nus cabeça  e estar fazeno coisas impossibres  na vira. Estão fazeno uma passeio dum raro e outra  passeio do outro raro da vira.

   Sabes Chiquito, tuas pai entende como é qui branco mete péssoas e tira péssoas dus víão, mas não entende como é qui branco consegue meter sardinhas nus lata sem ter junela.

  Olha Chiquito, aqui todos dias more pessoas qui nunca tinha murido e a tua Morenita quer qui tu vortes depressa  e diz que já pensou em se deitar na linha do combóio e só o ainda não fez cum  medo qui ele vortasse para trás.

   Tua prima Mariquita engolir chinco chicuto e médico que  fazer esperação nus barica, fazer desconto de duas quinhento.

   Descurpa Chiquito ,quiria to enviar zinguenta chicuto mas carta já fichar.

Vorta depressa,

Um beijo de tuas pai,

António. »

   Espero que gostem e  sorriam, porque nas cartas  nunca vem « chicuto».

Publicado por:


Imagens do Álbum do Autor e do Google.
abibliotecaviva,blogspot.pt
29-03-2014