sexta-feira, 4 de abril de 2014

BEBER À DOR

O COPO

     
OH!      VENHA      UM   COPO JÁ,
ESSE COPO ENCANTADOR,
QUE   ESTE ÓTIMO LICOR,
EM     NÓS       DESPEJARÁ!
 SEM  COPO    QUE  FAZER ?
SEM  COPO NÃO  HÁ VIDA!
 É     TODA    A  NOSSA  LIDA
´ SGOTAR E LOGO ENCHER!
 EM CONTÍNUO     BALANÇO,
   MOMENTO DE DESCANSO,
  NÃO DEVE O COPO TER.
VIVA, VIVA,
QUEM REGALA
 SEUS AMIGOS,
 COM ATIVA
   GRANDE ´SCALA,
DOS BONS VINHOS
MAIS             ANTIGOS
QUE  HÁ     NO        PORTO,
 QUE  RESSUSCITAM  UM MORTO!
  E          COM      PASMOSA       REGA,
    DA BARRIGA NOS FAZEM UMA ADEGA!

Fonte:
O  Grande Livro do Vinho do Vinho de J. Duarte Amaral, pagina 210.

Espero que gostem, deixando aqui um louvor à universalidade da Poesia.

Publicado por;

Imagens do Álbum do Autor e do Google
abibliotecaviva.blogspot.pt
04-04-2014